OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 19 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

4 milhões de desempregados no Nordeste

Trabalhador rural, elo mais frágil do sistema econômico está sendo duramente atingido pela crise.

Por Paulo Campos dia em OTB no Brasil

4 milhões de desempregados no Nordeste
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador , 23/07/2017, 23:00 h – João Pessoa - Levantamento da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua do IBGE, aponta: 2,3 milhões de brasileiros com ocupação deixaram o mercado de trabalho entre o primeiro trimestre de 2014 e o primeiro trimestre de 2017.

Deste total, exatos 69% - 1,5 milhão de trabalhadores - estão na região  Nordeste do país.

Grande parcela, cerca de 875 mil, são dos setores: agricultura, pecuária e pesca. Os dados incluem vagas formais, informais e autônomos. O estudo aponta  ainda que, de cada três brasileiros que deixaram de ter trabalho ou ocupação desde o alastramento da crise, um era trabalhador rural nordestino.

Segundo dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua do IBGE, 2,3 milhões de brasileiros que tinham algum tipo de ocupação deixaram o mercado de trabalho entre o primeiro trimestre de 2014 e o primeiro trimestre de 2017.

Desta forma, de cada três brasileiros que deixaram de ter uma ocupação desde o recrudescimento da crise econômica, um era trabalhador rural nordestino, são 14 milhões de desempregados do país, 4 milhões no Nordeste. O líder  dessa estatística e o estado da Bahia com 18,6%, seguido de Alagoas e Pernambuco.

O cenário da crise no Nordeste é agravado pela  seca. O período  de estiagem já dura seis anos, e ja é a pior seca registrada nas últimas cinco décadas.                       

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//