OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Alta dos alimentos penaliza trabalhador

Inflação dos alimentos teve alta de 11% e está pressionando o orçamento, principalmente, dos mais pobres. Foto: Arquivo OTB

Por Paulo Campos dia em Nossos Direitos e Conquistas

Alta dos alimentos penaliza trabalhador
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador – São Paulo

Com a indicação de subida da inflação pela terceira leitura seguida em agosto, é oficial o que o consumidor já percebeu no bolso. A ida ao supermercado está (muito) mais cara. A alta nos preços dos alimentos atinge principalmente os mais pobres, que é a classe da sociedade mais vulnerável e a que mais sofreu os efeitos da pandemia do coronavírus.

É evidente que o governo perdeu o compasso da economia e os indicadores estão evidenciando este fato.

O mecanismo da inflação é cruel. Famílias passam a consumir menos, tanto pela alta dos preços, como pela redução geral de renda, passando a levar para casa somente o essencial, os supermercados vendem menos, contratam menos ou demitem e este ciclo repetido por todo o país pode reforçar o movimento de recessão iniciado pela pandemia.

É aquela inflação de antigamente, que passa a ser vista no retrovisor.

Anderson Luna, presidente da OTB – Ordem dos Trabalhadores do Brasil, afirmou hoje, na sede da entidade em São Paulo que “A economia chega num estágio que preocupa. A maior parte da sociedade sofre consequências graves com a alta dos alimentos. O trabalhador passa a levar menos comida pra casa. Isso reflete em menos qualidade de vida, menos crescimento, menos esperança , menos felicidade às famílias brasileiras. É preciso discutir ações que atinjam as classes menos favorecidas. Só assim o país pode voltar a crescer”.

A entidade propõe a abertura de amplo diálogo com a sociedade. Esta ação voltada à busca de soluções deverá ocorrer em todos os estados, em especial nos extremos das cidades, logo após o término da pandemia.

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//