OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 12 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Bruno Covas congela salários dos servidores em SP

EDITORIAL - Não há previsão no orçamento da cidade para reajuste salarial para os servidores. Enquanto as empresas privadas e até o governo federal anunciam reposição da inflação de 2018 nos salários, a Prefeitura de São Paulo, na contra-mão, aumentou o desconto previdênciário de 11 para 14%, achatando ainda mais os salários.

Por Anderson Luna dia em Nossos Direitos e Conquistas

Bruno Covas congela salários dos servidores em SP
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 18/01/2019, 16:00 h – São Paulo

A inflação é conceito consolidado. Todos sabem que existe diminuição do poder de compra dos salários com o passar do tempo, com exceção da Prefeitura de São Paulo, que acredita que parcela dos servidores com salários congelados há mais de uma década devem permanecer trabalhando, com eficiência e presteza.

O descaso perceptível quando a situação do servidor público paulistano é comparada com o que acontece em outras esferas da administração pública. Como exemplo, hoje (18) foi anunciado reajuste de 3,43% no seguro-desemprego que correspondente à inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no ano passado.

Greve

Funcionários públicos da cidade de São Paulo estão há mais de uma década com salários congelados. Não há previsão de reajuste no orçamento de 2019.

A categoria, que não estava feliz com o descaso nos reajustes salariais, aumentou o insatisfação com a aprovação – em manobra que está sendo questionada na justiça – da reforma da previdência no município, está se organizando em torno do movimento de greve provocado pelas entidades sindicais de classe e a paralisação é iminente.

 

Dia 4 de fevereiro.

Assembléia Geral dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal e

Ato pela revogação do confisco salarial 

14 horas

em frente à Prefeitura de São Paulo

Viaduto do Chá, 15 – Centro (Metrô Anhangabaú)

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//