OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Bruno Covas sofre intenso desgaste político

O prefeito tampão de São Paulo tem sofrido. Aceitou passivamente ação do vereador Fernando Holiday, perdeu a vaga à reeleição e a simpatia de seu próprio partido, que preferiu Aécio Neves.

Por Anderson Luna dia em OTB no Brasil

Bruno Covas sofre intenso desgaste político
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador – São Paulo Capital

Ontem (14) em votação interna do PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira, o candidato à presidência em 2014, Aécio Neves, escapou da abertura de dois processos que poderiam resultar em sua expulsão do comitê paulista.

Apesar da pressão do governador João Dória e do prefeito Bruno Covas, Aécio sobreviveu com boa margem, apenas 5 dos 35 votantes da executiva nacional escolheram a abertura dos processos.

O revés deve levar o atual prefeito de São Paulo ao partido NOVO. Covas já vinha conversando com o partido há algum tempo e condicionou sua permanência à expulsão de Aécio.

Em julho, Bruno Covas, em entrevista declarou: ou Aécio ou eu. Deu Aécio e a situação ficou difícil para sua permanência.

Quem ser aproveita dessa disputa é João Dória que, nos bastidores e ajudado pelo seu novo pupilo, Alexandre Frota, tenta trazer a deputada Joice Hasselmann (atual PSL) – que já se declara em pré-campanha -  para ser a candidata tucana à prefeitura da maior cidade do país.

Bruno Covas que não teve força para disputar a publicação de um decreto com o vereador sem expressão, Fernando Holiday, teve ventilado que não será candidato à reeleição. A cúpula do PSDB paulista define outra estratégia: a retirada de sua candidatura à reeleição. Ele deve concorrer à vaga no Senado. O acordo vale a indicação de Joice (PSL) para concorrer à Prefeitura de São Paulo e abertura de vaga na chapa de Dória para o Senado em 2022.

A estratégia tem por objetivo evitar uma provável derrota do candidato que é, segundo fontes no partido, um administrador fraco.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//