OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Dória ouve que servidores tem “demandas insaciáveis”

Foto: Divulgador de Notícias - Paraná – No mesmo dia em que Beto Richa enviou à Assembleia dois projetos  que tratam de direitos de servidores estaduais, o governador insinuou que servidores desfrutam de “privilégios”.

Por Anderson Luna dia em OTB no Brasil

Dória ouve que servidores tem “demandas insaciáveis”
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 14/08/2017, 20:00 h – Paraná – As afirmações foram feitas durante a visita do prefeito João Dória em Curitiba, dia 3 de agosto.

Em discurso o governador Richa afirmou que o Paraná se antecipou ao ajuste fiscal mesmo com a oposição do Partido dos Trabalhadores e, se referindo aos sindicatos de classe, disse que os “puxadinhos do PT (os sindicatos) tentaram agredir (sic) o governo quando se organizaram no Centro Cívico”.

Richa fez referencia ao episódio em que colocou a Polícia Militar contra professores que protestavam contra a votação de mudanças na previdência estadual e que resultou em 213 pessoas feridas.

Doria visitará 7 estados somente em agosto. Irá a Palmas (TO), Recife (PE), Vila Velha (ES), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Fortaleza (CE). Em setembro, Doria fará outra viagem internacional. E em outubro retoma o giro nacional: já tem uma ida agendada a Belém (PA).

 O governador é contra a concessão de “direitos” para determinadas categorias de servidores, acreditando que “se não é para todo mundo, é privilégio”.

Entre as propostas enviadas à Assembleia, um dos projetos – cuja íntegra não foi divulgada – é apresentado como “um ajuste na estrutura administrativa, com redução de despesas em outras áreas do governo, com extinção de órgãos para evitar a sobreposição de funções”.

O outro é referente a mudanças na Polícia Militar. A proposta permite a atuação de PMs mesmo em folga, com pagamento extras; aumenta o abono de permanência para praças, a fim de evitar aposentadorias precoces; e possibilita que policiais aposentados atuem em atividades internas e na guarda de imóveis públicos, recebendo um adicional no salário.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//