OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 12 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Greve aumenta enquanto Covas não recebe servidores

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, se recusa em enfrentar de maneira direta os manifestantes. Ao não participar do debate, admite a inexistência de argumentos e aumenta a participação dos servidores.

Por Paulo Campos dia em Nossos Direitos e Conquistas

Greve aumenta enquanto Covas não recebe servidores
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 18/02/2019, 20:00 h - São Paulo

A OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil, participa do movimento grevista como apoiadora e observadora. É nesta qualidade que se vê obrigada a denunciar a maneira com que tem sido tratados os servidores municipais nesta greve. Fora duas ações do governo Covas que mereceram menção: a série de e-mails denunciados pelos servidores, enviados com claro intento de desmobilizar um movimento legítimo e a negativa do prefeito em receber as comissões de servidores.


Bruno Covas ameaçou “cortar o ponto” dos servidores grevistas, inclusive apontando “faltas injustificadas” que prejudicam seriamente os servidores. Tradicionalmente, como as greves tem seus dias compensados, o prefeito devia partir para a negociação democrática.


Os servidores municipais tem dois pedidos apenas:

O primeiro é a revogação da Lei que implantou a reforma previdênciária que, entre muitas outras alterações, alterou a alíquota que os servidoresm tem descontada em seus holerites de 11 para 14%, o que, na prática, trata-se de um confisco de 3% dos salários.

O segundo é a revogação da Lei que, desde 2004, possibilita à prefeitura reajuste os salários em simbólicos 0,01% ano após ano, isto apesar do gasto com servidores nunca ter chega perto dos 54% da receita com impostos preconizada pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

O prefeito deve observar que, em 2017 os gastos com servidores representaram 38% da receita e que, os trabalhadores que constroem sua administração viveram com o mesmo salário desde 2004, enquanto a inflação acumulada - de janeiro de 2004 a dezembro de 2018 - foi de, nada menos, que 128,78%.

A OTB tem consciência da gravidade da situação, e por este motivo decidiu apoiar as reivindicações. Ouvindo servidores é fácil perceber que a situação de muitos, que já é dramática, deve piorar quando a prefeitura, em vez de reajustar os salários, realiza manobra política em plena época de Natal e os presenteia com desconto ainda maior em seus holerites.

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//