OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 19 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Greve dos servidores paralisa SP

EDITORIAL - Assembléia dos servidores públicos municipais da cidade de São Paulo decidiu ontem pela manutenção da greve. Cerca de 90 mil servidores formalizaram o desejo de serem recebidos pelo prefeito Bruno Covas para discutir a reforma previdenciária aprovada em dezembro. Foto:RBA divulgação.

Por Anderson Luna dia em Nossos Direitos e Conquistas

Greve dos servidores paralisa SP
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador,20/02/2019, 16:00 h - São Paulo

Neste décimo sétimo dia de greve, o prefeito Bruno Covas se recusa a receber os trabalhadores que estão descontentes, acima de tudo, com ele. A pergunta que todos se fazem é sobre qual o motivo de ser necessário fazer uma manobra e votar a Lei que reformou a previdência destes trabalhadores, sem sua participação.

Em dezembro do ano passado, Covas mobilizou sua bancada na Câmara Municipal de maneira a votar, em urgência e de maneira atribulada, a reforma. A única e clara intenção foi evitar as manifestações que fizeram com que o prefeito anterior, João Dória, não tivesse sucesso na empreitada.

Os servidores não reconheceram o ato e se organizaram, com apoio da sociedade, para pedir a revogação do ato. A questão é que a recusa do prefeito em receber os manifestantes, faz pensar em Machado de Assis que disse “mas, onde cessava ali a realidade e começava a aparência? Vinha de tratar com um infeliz ou um hipócrita?"

O Brasil não aceita mais imposições. Foi-se o tempo em que políticos tomavam atitudes arbitrárias que ficavam sem consequências. Este embate prejudica a população, mas prejudica ainda mais a imagem do político. É época de redes sociais. Todos estão vendo.

 

Bruno Covas ignora servidores e greve continuaMilhares de servidores partiram em passeata pelas ruas do Centro da Cidade

A OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil acredita que exista sim necessidade de se discutir uma ampla reforma que envolverá não somente as previdências, mas também a política, a economia e os tributos. É preciso diminuir o déficit público para que os governos possam investir em infraestrutura e nas bases da economia, única maneira do Brasil voltar a crescer com consistência e sustentabilidade.

Também é preciso cobrar os grandes devedores, para que os trabalhadores não sejam penalizados sobremaneira. Não é justo que apenas a parcela mais frágil da sociedade sofra.

A posição do prefeito Bruno Covas é antidemocrática. Não quer receber porquê não existe como defender este projeto.

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//