OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 04 de Agosto de 2020

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Jair Bolsonaro assina reforma administrativa que deve tirar estabilidade de servidores

Efeitos devem em cascata afetar também servidores estaduais e municipais. Texto deve ser enviado ao congresso depois do Carnaval. Com envio do texto, equipe econômica do governo deve intensificar agenda econômica. Foto:

Por Paulo Campos dia em Nossos Direitos e Conquistas

Jair Bolsonaro assina reforma administrativa que deve tirar estabilidade de servidores
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador - Brasília

A proposta de reforma administrativa foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e será enviada ao Congresso depois do Carnaval. O novo documento teve retirada a proibição ao servidor público de se filiar a partido político.

Pelo que já foi divulgado do texto que estava em construção, haverá redução no número de carreiras e também no salário inicial, além de mudanças na chamada estabilidade do servidor.

Em fevereiro o governo ameaçou desistir de enviar a proposta, mas Bolsonaro foi convencido por integrantes da equipe econômica da importância e urgência do tema para a economia do País. A avaliação os membros da economia do governo é de que a demora no envio da matéria foi uma sinalização ruim para os agentes do mercado, mostrando que a estratégia de continuar com as reformas perdeu ritmo dentro do governo.

A meta de Bolsonaro é enviar a matéria logo depois do Carnaval. Com o envio Reforma Administrativa a equipe econômica deve intensificar a articulação política em prol da agenda econômica do governo.

Fonte: Agência do Rádio

LEIA TAMBÉM: Reforma administrativa tira direitos de servidores.

LEIA TAMBÉM: Dória aprova reforma reprimindo servidores com violência.

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//