OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 15 de Outubro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Prefeitura de SP tem baixa adesão à greve e servidores devem ficar sem reconhecimento

Prefeito Bruno Covas apresentou tabelas, porém ninguém compreendeu as propostas, foi explicado que 60% dos servidores não serão contemplados. Foto: SINDSEP

Por Anderson Luna dia em Nossos Direitos e Conquistas

Prefeitura de SP tem baixa adesão à greve e servidores devem ficar sem reconhecimento
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador - São Paulo Capital

Neste segundo dia de paralisação(2), servidores se reuniram na porta da prefeitura de SP para reivindicar melhores salários, porém a adesão foi menor que na última manifestação. Cerca de mil servidores marcaram presença e ouviram as explicações confusas dos sindicalistas.

Nadando de braçada na falta de união da categoria, o prefeito Bruno Covas deu de ombros e não sinalizou melhoria. A secretaria da gestão solicitou que os servidores fizessem sua proposta.

Entre discursos que tentaram explicar aos presentes a complicadíssima reestruturação das carreiras de nível médio e nível básico, ficou claro que a proposta do governo é manter os salários como estão, talvez com um “cala boca” irrisório que não contemplará todos os servidores e retirar direitos conquistados, como quinquênios e sexta-parte, entre outros.

A OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil apoia e acha justa a reivindicação dos servidores por melhores salários e melhores condições de trabalho. O vice-presidente da entidade, Paulo Campos, que esteve presente na manifestação de hoje afirmou que “é preciso mais que boa vontade para dobrar um governo tucano nunca disposto a favorecer servidores de baixos cargos, por outro lado, por exemplo, Dória propôs aumento para fiscais que já ganham acima do teto.” E completou: “se os servidores administrativos não tiverem união e demonstrar que estão unidos, jamais terão seus direitos reconhecidos, por mais absurdo que seja manter uma categoria inteira sem reajuste por anos e promover uma reestruturação que mantenha os servidores como estão”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//