OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Prefeitura não cumpre acordo com servidores

Após reunião com servidores de nível médio e nível básico com integrantes da prefeitura de São Paulo, as categorias declararam estar em estado de greve. Foto:

Por Anderson Luna dia em Eventos e Ações OTB

Prefeitura não cumpre acordo com servidores
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 07/06/2019, 16:00 h - São Paulo

Aconteceu ontem (6) na Secretaria de Gestão, da Prefeitura de São Paulo, reunião para discutir as reestruturações das carreiras dos servidores de nível médio e nível básico, porém o governo protelou novamente a decisão e frustrou os funcionários.

Para encerrar a greve dos servidores municipais que foi deflagrada em março, o prefeito Bruno Covas prometeu que faria a reestruturação das carreiras destes servidores e que, enquanto se estudasse esta alteração, seria pago aos servidores abono salarial de 300 reais para os integrantes das carreiras de nível médio e de 200 reais para integrantes das carreiras de nível básico.

Prefeitura não cumpre acordo com servidores

A prefeitura, até o momento não cumpriu quaisquer das promessas. Foto: OTB

Enquanto isso, o vereador Claudio Fonseca tentou enganar os servidore propondo o pagamento do abono na Câmara Municipal - de maneira que sua proposta fosse publicada no Diário Oficial - e retirando a proposta em seguida.

É importante explicar que diversas categorias tem recebido reajustes salariais regulares. procuradores, professores, funcionários da Câmara Municipal e do TCM, entre outros tem seus salários reajustados. Carreiras como a dos AGPPs-Assistentes de Gestão de Políticas Públicas, Agentes de Apoio e Assistentes de Suporte Técnico não tem reajuste há mais de uma década, amargando seguidas correções simbólicas de 0,01% que corroem seus salários.

Denis Dantas, presidente da AMAASP-Associação Municipal dos AGPPs e Agentes de Apoio de São Paulo - entidade parceira da OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - afirmou que "o governo Covas precisa compreender a situação de penúria destes servidores que recebem os mesmos valores em seus holerites desde 2013. Muitos estão sem condições de honrar seus compromissos, porém o prefeito ignora esta parcela dos trabalhadores que sustentam sua administração."

Dia 16 de julho, dia sem AGPPs e Agentes de Apoio

Dantas afirmou que a categoria decidiu em assembléia sinalizar sua situação com a paralização de suas atividades dia 16/07. A AMAASP, em conjunto com o SINDSEP - Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo se reunirão com servidores dia 11/06, na sede do SINDSEP para formar comissões que visitarão unidades da prefeitura em toda a cidade. A intenção é esclarecer os servidores de seus direitos e estimular a adesão ao movimento de paralização.

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//