OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Terca-Feira, 19 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Qual será a primeira medida do presidente eleito contra o desemprego?

Editorial - A adoção de medidas pontuais de correção do rumo econômico, aliado à políticas de educação podem ajudar a tirar milhões da desesperança.

Por Paulo Campos dia em OTB no Brasil

Qual será a primeira medida do presidente eleito contra o desemprego?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 06/10/2018, 20:00 h  - São Paulo

Na opinião da OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil, ajustes pontuais na economia, que atingem áreas específicas, irão refletir gradativamente na retomada do crescimento e, por consequência, na geração de emprego.

Com mais de 13 milhões de desempregado o país precisa de medidas urgentes para gerar empregos.

A situação atual que leva à escassez do consumo e à queda da produção industrial, deixa o empresariado em alerta e receoso em investir, situação amplificada pela queda de arrecadação que dificulta investimentos e financiamento por parte do governo.

Neste cenário qual deve ser a primeira medida adotada pelo próximo presidente da república?

Segundo Anderson Luna, presidente da OTB, “independentemente de sigla partidária, o vencedor das eleições terá que desenvolver medidas capazes de acalmar os ânimos, estabelecer diálogo com os poderes e criar medidas urgentes e pontuais”; Ele completou, afirmando que “as medidas que nos referimos são: a reforma tributária pontual em produtos e serviços de consumo popular, com redução de impostos em produtos importantes para a sociedade; o estímulo ao consumo; e um inevitável e fundamental diálogo com os estados e com o Congresso Nacional”.

Outra medida que pode ser tomada nos primeiros dias de mandato é fomento ao setor industrial, com a criação de um programa de desenvolvimento da indústria que atraia novos investimentos.

O tempo é curto e a coragem de tomar medidas necessárias será fundamental para a construção de um país melhor. Coragem não significa truculência, muito menos violência. A urgência é necessária, menos para a realização de um projeto político, que para milhões que estão nas filas de emprego.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//