OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Reajuste Salarial foi tema principal em debate na Câmara

Lei de Ditrizes Orçamentárias: Por pressão dos servidores municipais de São Paulo, o salário defasado foi o tema principal na seção aberta para discussão do orçamento 2018 da cidade pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.

Por Anderson Luna dia em Nossos Direitos e Conquistas

Reajuste Salarial foi tema principal em debate na Câmara
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Da redação: Sala de Imprensa da Câmara Municipal de São Paulo

Agência Trabalhador, 28/06/2017, 16:00 - São Paulo - A primeira Audiência Pública Geral da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, realizada nesta quarta-feira (3/5), com o objetivo de debater a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que baliza o orçamento do ano de 2018, prevista no Projeto de Lei (PL) 239/2017, teve como principal demanda apresentada a reparação salarial dos servidores do Município de São Paulo.

Durante a Audiência, a professora aposentada, Suely Farah, foi uma das servidoras que se manifestou para alertar os vereadores sobre a defasagem no ordenado de quase 7 mil servidores municipais admitidos pela Lei 9.160/80 (antes da Constituição de 1988).

De acordo com Suely, havia como meta e prioridade no projeto da LDO do ano anterior a reparação salarial dos servidores municipais admitidos, mas isso acabou sendo vetado. “Queremos saber qual a intenção da atual gestão em relação a nossa necessidade de reparação. Somos uma categoria envelhecida e precisamos de uma medida urgente”, disse.

O secretário municipal da Fazenda, Caio Megale, afirmou que existe um grupo de trabalho da secretaria que analisa as possibilidades de reparação do salários desses servidores. “É um tema com impacto substancial no orçamento e que precisa ser estudado de forma criteriosa, com cuidado para que se respeitem as necessidades da população, mas se respeite também as restrições orçamentárias do município”, disse.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//