OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Rio, juízes recebem em dia

Diferentemente dos demais servidores públicos cariocas, os magistrados não tiveram atrasos no pagamento de seus salários. Foto: flickr.com

Por Anderson Luna dia em OTB no Brasil

Rio, juízes recebem em dia
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 10/09/2017, 11:00 h – Rio de Janeiro – Apesar da crise que enfrenta o governo do Rio de Janeiro, que provocou atraso no pagamento dos salários dos servidores, os magistrados continuam recebendo seus salários em dia, inclusive as indenizações, vantagens pessoais e eventuais. Juízes, desembargadores e pensionistas chegam a receber mais de 60 mil reais em muitos casos.Entre os servidores do estado, recebem em dia apenas os integrantes das carreiras da educação e segurança pública. Os demais servidores recebem “de acordo com o ingresso de recursos em caixa”.

Como consta na última folha de pagamento divulgada, em abril, a desembargadora Leila de Carvalho e Albuquerque recebeu um total de R$ 133 mil bruto e R$ 111 mil líquido. A maior parte, R$ 93 mil, veio de vantagens eventuais, que podem incluir gratificação de férias, 13º salário ou antecipação de 50% do 13º. A pensionista Brune Legey Antunes recebeu R$ 80 mil bruto, com R$ 58 mil líquido. No seu caso, a maior parte da verba veio do subsídio, ou remuneração básica: R$ 46,6 mil. Não houve abate-teto sobre esse rendimento. Ela recebeu ainda vantagens eventuais de R$ 38 mil.Celso Silva Filho, desembargador teve um crédito total de R$ 79 mil, com renda líquida de R$ 57 mil, R$ 39 mil de vantagens especiais. O juiz Marcelo Almeida de Moraes Marinho teve renda bruta de R$ 77 mil, com R$ 60 mil líquido, R$ 37 mil de vantagens eventuais.

Entre vantagens eventuais e gratificações pagas a magistrados estão gratificação de férias, parcela autônoma de equivalência, pecúnia (férias e licença especial), acumulação, auxílio, substituição de cargo efetivo, diferença de entrância, gratificação hora-aula e 13º salário. As vantagens pessoais são as parcelas de incorporação e de irredutibilidade e o abono de permanência.

Os magistrados têm direito ainda a sete tipos de indenização: auxílio moradia, ajuda de custo para transporte e mudança, auxílio-alimentação, auxílio-pré-escolar, auxílio-educação, indenização de transporte e indenização por dias de compensação de plantão não usufruídos (repouso remunerado). Os servidores contam, ainda, com auxílio-creche, auxílio-alimentação/refeição, auxílio-alimentação de natal, auxílio-saúde, auxílio-locomoção, plano de saúde-reembolso e auxílio adoção.

Em abril, o total de pagamentos feitos aos magistrados e seus pensionistas foi de R$ 64,7 milhões.

 

 

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//