OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Sábado, 16 de Novembro de 2019

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Vilões são os servidores

Economia sem incentivos, país com infraestrutura desmantelada, governantes que trabalham em proveito próprio, grandes problemas causados por diferentes governantes. Vilões são os servidores? Foto: OTB/AT - Manifestação defronte a Prefeitura de São Paulo

Por Paulo Campos dia em Nossos Direitos e Conquistas

Vilões são os servidores
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador, 23/02/2017 - 17:20 h - Brasília - EDITORIAL

A inédita união dos trabalhadores municipais na manifestação contra a implantação, pela prefeitura de São Paulo, de uma reforma previdenciária que onera os salários dos servidores é sintoma que a época dos desmandos pode estar no começo do fim.

Situação como a dos servidores administrativos que são vítimas da política de achatamento salarial conhecida, na cidade, como reajuste de 0,01% são os mais prejudicados e, finalmente, foram à luta, comparecendo à manifestação e mostrando sua indignação.

O secretário da gestão, Paulo Uebel, afirmou que concederia “aumento substancial” em 2018 para os servidores vítimas dessa política cruel de supressão do poder de compra de seus salários, porém, em nova reunião, um dos seus assessores deixou escapar que somente haverá reajuste se houver a reforma da previdência municipal.

Ainda nessa reunião, onde foram apresentados gráficos que demonstram que 10% do orçamento da cidade está comprometido com a previdência dos servidores, representantes de algumas categorias contestaram os números, afirmando que as projeções são exageradas.

O governo federal, que não conseguiu as assinaturas necessárias para aprovar a reforma da previdência que afetaria a todos nós, tirou o time, mas está acenando com “um aumento brutal de impostos” como afirmou Henrique Meirelles.

Assim sendo, podemos presumir que o governo Dória, que segue os passos do governo Temer, caso não aprove sua reforma, certamente vai onerar a população com aumento dos impostos municipais.

Num país com uma das maiores cargas de impostos do mundo e uma das maiores taxas de juros do mundo, e que sofre com uma economia claudicante muito em virtude disso, é preciso uma mudança nos paradigmas que norteiam os governos brasileiros.

A cobrança dos grandes devedores é fundamental, independentemente do poder de lobby que tenham.

A diminuição da carga tributária, com uma extensa reforma fiscal também é importante para que a economia possa ter desenvoltura.

E finalmente, somente a aplicação de boa parte dos investimentos em infraestrutura e educação, que são os pilares da evolução, poderão, juntos, mudar a atual conjuntura cíclica de governos corruptos que trabalham em benefício próprio. Não são os servidores públicos quem deve pagar essa conta forjada à custa de tanto desmando.

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//